Tratando a TPM de forma natural

By evoluirjuntos - julho 12, 2018



Olá! Gratidão por ter você por aqui!

Qual mulher nunca teve um mês com aquela tensão pré menstrual (TPM) bem chata? Algumas sentem dor de cabeça, dor nos olhos, irritação, mudanças de humor, crises de choro, inchaço, cólicas, retenção de líquido, fome excessiva, etc e etc. São muitos os seus sintomas e os efeitos.

O que eu venho compartilhar com você hoje, é uma experiência pessoal. Portanto, não é uma recomendação médica ou terapêutica e nem posso afirmar que vai servir exatamente igual para todas. Mas o que vale é fazer a sua própria adaptação, conhecer o seu corpo, seus sintomas, saber quando eles aparecem e criar uma rotina de controle e bem-estar.

Algumas mulheres podem se dar muito bem com remédios, outras podem não ter nenhum sintoma de TPM, e outras podem querer uma alternativa para não precisar ir até a farmácia.

Com o tempo, eu fui percebendo que os efeitos que mais me incomodavam, tinham uma época certa para aparecerem, e às vezes até por causa de alguma situação específica da minha rotina. Criei então uma forma de conviver com a TPM, sem que ela me cause tantos transtornos.

Dica nº 1: autoconhecimento!

Algumas de nós, passam tanto tempo tomando anticoncepcionais que nem conhecem de verdade o funcionamento do próprio corpo. Imagine meninas que tomam esses hormônios desde a adolescência, e seguem por anos e anos. Quando interrompem o uso da pilula, não sabem nem o que esperar do próprio organismo, vira uma caixinha de surpresas!


Além disso, buscar as causas de determinados sentimentos, olhar para si mesma, se perguntar porque está se sentindo de determinado jeito, perceber quais locais se sente bem em frequentar, são hábitos para se praticar durante todo o mês. E ao saber esses detalhes, você acaba observando melhor a sua menstruação e consequentemente a TPM.

Dica nº 2: aplicativo de calendário!

Isso mesmo! Na época das nossas avós ou bisavós, existiam as “tabelinhas”. Se você for mais nova, talvez já tenha ouvido isso em alguma novela de época. Hoje em dia, a modernidade trouxe a tabelinha de volta.


Alguns ginecologistas até recomendam que você tenha esse tipo de aplicativo, como uma forma de controle de sintomas e datas. Faz uma busca aí de “calendário menstrual” ou algo parecido no seu aparelho celular, e escolha o que achar melhor. Assim, você pode saber quando aquela época das alterações hormonais estão chegando! Isso ajuda muito na prevenção de sintomas chatos.

Saber quantas semanas faltam, ou quando o dia está chegando, nos ajuda a saber quais alimentos ingerir, quais chás utilizar, quais atitudes tomar. Além disso, o aplicativo te avisa quando a menstruação está chegando, tem o controle de ovulação, sintomas, etc.

Dica nº 3: os chás*!

Eu amo tomar chá! E, por favor, sem açúcar tá? Assim podemos aproveitar totalmente os benefícios da bebida.

Conhecendo o seu corpo e como ele funciona, você vai saber quanto tempo antes da menstruação usar determinado chá.


Por exemplo, umas duas semanas antes, você pode tomar Chá de Hibisco (não é todo dia hein! E nem é para exagerar. Tome uma xícara num dia, outra uns dois dias depois, etc. Faça de acordo com seu organismo). O chá das flores de Hibisco além de ser diurético, ajuda a limpar o organismo e ainda atua no controle hormonal. E controlar os hormônios é tudo que queremos na TPM não é mesmo?!

Outro chá excelente para os hormônios é o Chá de Amora! Ele quase não tem sabor, é bem neutro, e você encontra a versão orgânica dele em saquinhos em algumas lojas (pelo menos no Rio de Janeiro).


O Chá Verde eu uso quando já está quase chegando a época da menstruação, e ele me ajuda a evitar as dores de cabeça e nos olhos, que causam uma aversão a luz. Depois que passei a tomar esse chá, nunca mais tive essas dores, que costumavam ser bem fortes. Lembrando que o Chá Verde tem cafeína, e também não deve ser consumido em excesso.

Outro chá que também é bom para dores e mal estar, é o Chá de Gengibre. Esse você precisa ferver um pouquinho um pedaço da raiz do gengibre. Além disso, ele é anti-inflamatório e tem um sabor bem marcante.

Dica nº 4: alimentação!

A alimentação também tem um papel bastante importante. Eu procuro manter uma alimentação equilibrada o mês todo. Porém, perto da menstruação, eu procuro não exagerar no café (não excluo, apenas evito o exagero); não como frituras; evito alimentos que me deixem inchada; consumo alimentos fermentados (como o Kombucha); como algumas frutinhas secas como a Cramberry (que é ótima para os rins) e bebo bastante água!

Como eu mencionei acima, não uso açúcar nos meus chás, e também não coloco no café. Evitar o excesso de açúcar e de carboidratos também ajuda bastante a amenizar os sintomas da TPM. Optar pela batata-doce no lugar do pãozinho, ou até mesmo experimentar um pão low carb daquele pequeno empreendedor que entrega aí perto da sua casa, também é uma boa ideia!

Dica nº 5: meditação!

Essa dica não poderia faltar aqui no Evoluir Juntos. Medite! Não precisa de curso nem nada. Apenas fique em silêncio, nem que seja por 1 minuto apenas. Já falamos sobre meditação e seus benefícios em outro texto, além de te indicar 5 aplicativos para começar a prática, clica aqui para ver!


Para sentir os benefícios, é importante fazer disso uma prática diária. Assim a meditação poderá de proporcionar o controle de problemas de origem emocional, aliviar a dor, reduzir o estresse e as mudanças de humor, etc.

Dica nº 6: Reiki!

Aqui está uma das coisas que mais me ajudou com a TPM e com vários outros aspectos da vida. Receber e praticar o Reiki pode ajudar e muito a controlar os seus sintomas. Essa energia te proporciona um reequilíbrio, harmonia e relaxamento.

Você pode procurar um local de Terapia Reikiana na sua cidade, um terapeuta de Reiki, ou até mesmo um local de atendimento social (ambulatórios sociais de Reiki). E se sentir vontade, você pode fazer o curso de Reiki e aplicar você mesma a técnica. Qualquer pessoa pode fazer!

Nesse texto aqui eu explico melhor como funciona o Reiki e os seus benefícios!

Construa sua própria rotina saudável

Outros hábitos e opções para você equilibrar sua vida e sua TPM: Yoga; desabafar e conversar; correr; dançar; ouvir música; ir ao cinema; tomar um café (ou suco) com uma amiga(o); contato com animais de estimação; trilhas ecológicas; banho de mar e a melhor dica: rir! Ria da vida, ria de um filme, de um vídeo de cachorro na internet, de uma piada…

Sorria!
Abrir a mente também é de extrema importância. Saber que tudo tem uma causa, seja ela emocional, mental ou física. Geralmente, quando algo se manifesta no corpo físico é porque já vinha dando sinais em outras áreas.

Entender que não, você não É ansiosa. Você ESTÁ ansiosa. E ir atrás da causa, ir direto na fonte. Perceber que dores, doenças, desequilíbrios não são simplesmente coisas que acontecem mesmo, que você não tem que viver com um remedinho dentro da bolsa, que dor de cabeça todo dia não é natural.


Estamos todos aqui para aprender e para viver uma vida maravilhosa! Ninguém veio ao mundo para reclamar que “a vida é dura” e que a TPM é um “castigo” ou um sofrimento necessário. Permita-se ser feliz, com ou sem TPM. Vamos nos ajudar, compartilhar experiências. Aos pouquinhos, mudando por dentro, podemos mudar o mundo!

Namastê!

Paz e luz!



Ana Carolina Reis





*Sobre os chás: se você tem alguma restrição (por enfermidade, ou suspeita de gravidez) a alguns desses chás citados no texto, procure um nutricionista ou médico. Não consuma nada “só porque” viu em algum site. Este texto é um relato pessoal para inspirar e mostrar que a forma natural para controlar a TPM é possível.
*Leia e saiba mais sobre práticas de autocura nesse texto nosso clicando aqui


  • Share:

You Might Also Like

0 comentários