Falta alguma coisa…

By evoluirjuntos - junho 14, 2018





Aquela sensação de que está tudo bem, mas que falta algo… Já sentiu isso?

Tenho reparado e ouvido muitas pessoas nas ruas falando dessa sensação. Pessoas despertando sem nem ao menos se dar conta da grandiosidade disso. Alguns mais novos, outros nem tanto, mas todos com o mesmo sentimento: o vazio no peito.

Não fique preocupado ou desesperado, eu também já passei por aí. E, às vezes, ainda tenho a sensação de que isso volta e meia aparece na minha vida.

Somos humanos, é natural termos essas sensações.

Mas e esse vazio, de onde vem? Temos o costume de procurar no mundo algo que nos faça felizes. Procuramos fora, sem olhar para dentro. Quando eu tiver uma casa, quando eu tiver um carro, quando encontrar um amor, quando eu passar naquela prova, quando meu companheiro(a) mudar, quando, quando? Até quando vai esperar para ser feliz?


Vou te contar uma coisa que você já deve saber, mas que talvez não goste muito de ouvir, ou ache “clichê”: você é sua única e melhor companhia, por toda sua vida. Não espere mais nada. Viver o agora, é olhar em volta e se sentir grato por todas as coisas que estão e que passaram pela sua vida até hoje.

Olhar para dentro às vezes pode doer, pode ser angustiante e incômodo. Mas como conhecer a si mesmo, sem se olhar? “Autoconhecimento” não é apenas uma palavra da moda. E você pode fazer isso de várias maneiras. Pode observar suas reações aos acontecimentos; observar seus sentimentos e de que forma eles aparecem; pode pedir uma opinião sincera de um amigo confiável, e procurar ver como se identifica com aquela visão a seu respeito.

As nossas reações as opiniões alheias, nos mostram muito como somos e como agimos. Observe, por exemplo, qual é a sua reação ao ficar preso num trânsito, ou ao enfrentar algum problema no dia a dia, algo estressante, como você reage? O mundo é um espelho daquilo que carregamos dentro de nós. E é a partir daí, que você começa a encontrar as causas dos seus sentimentos, das coisas que se repetem na sua vida e como mudar isso.


Quando você se conhece, olha dentro e reconhece sua sombra, fica mais fácil preencher esse vazio. Essa lacuna é preenchida por aquilo que você veio ao mundo para fazer. A sua “missão”, o seu Propósito. Aquilo que você faz com paixão, que você veio ao mundo para fazer, que te alegra e que traz luz ao mundo.

Isso te preenche. E há um caminho para isso: descobrir quem é você!

Estando no ponto em que nada satisfaz; ou suficientemente frustrado com o mundo (assim como Sidharta Gautama, o Buddha, se frustrou com o seu palácio e toda a sua riqueza), você está próximo de uma grande mudança. Somente quando se está cansado do mundo é possível mover-se do irreal para o real, pois é preciso muita coragem e disposição para fechar os olhos e desligar-se do mundo externo”. Sri Prem Baba*

Se você sente que chegou esse momento na sua vida, as terapias holísticas podem te ajudar, além de diversos livros, vídeos e materiais que estão disponíveis sobre autoconhecimento. Sinta com qual você se identifica mais. Procure um terapeuta para te ajudar nessa caminhada, se sentir que te ajudará. E independente da sua escolha, medite. Apenas preste atenção em si mesmo.


Uma ressalva: se você chegou até esse texto, mas sente que está difícil demais, que não tem forças para levantar, para olhar para si, que nada está fazendo sentido na sua vida, se tem uma sensação permanente de tristeza ou de falta de interesse, não ignore seus sentimentos. Cuide de você. Depressão é algo realmente sério, peça ajuda. Para tudo há um caminho, e se você chegou até aqui, é mais um sinal do Universo para que encontre o seu! O psicólogo e o médico são os profissionais certos neste caso. Há sempre um amigo ou alguém que você nem conhece ainda, que pode te ajudar.


Se ame, se cuide.

Gratidão.


Paz e luz!
Ana Carolina Reis

*Sri Prem Baba – trecho retirado do livro “Propósito – A coragem de ser quem somos”.

Saiba como praticar a autocura nesse texto nosso: https://aromadeflor.com.br/autocura-o-que-e-e-como-voce-pode-se-curar/

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários