Mudei de profissão outra vez!

By evoluirjuntos - novembro 08, 2017





Sobre ser um “multipotencial”


Olá! Gratidão por você estar aqui!

Se você ouve muito na sua vida que “Você não pode ficar assim! Você precisa escolher alguma coisa!” ou “Vai mudar de curso de novo?” ou “Você não deve fazer nada direito, porque faz tudo ao mesmo tempo!”, etc, etc, fique calmo. Você não é o único e não, você não está perdido.

Eu demorei um tempo para perceber que isso não é um defeito meu, que a opinião dos outros não define o que eu devo fazer, e que isso é uma habilidade que precisava muito ser trabalhada.

Hoje em dia isso tem até nome: “Multipotencialidade”. E isso nada mais é, do que a uma pessoa ser capaz de ter vários interesses, em áreas distintas, ter habilidades e dons em cada uma delas, ter um monte de ideias que deseja colocar em prática e não se sentir confortável em ter que escolher apenas uma para sua vida.

Antes que me perguntem, para os que são adeptos da astrologia, sim, sou do signo de Gêmeos, com lua em Gêmeos, sol em Gêmeos e Mercúrio em Gêmeos! E não, não entendo (quase) nada de astrologia. Mas sei que esse pezinho em Gêmeos aí me ajuda a ter esses diversos interesses e sair voando pelos assuntos do mundo, nessa energia de ar mutável!

Enfim, passei por psicólogo, terapeuta, li muitos livros, assisti vídeos, estudei e estudei mais ainda. E foi apenas olhando para dentro de mim, que percebi que isso não é um problema. É a solução para a minha vida de tantas ideias! É como se eu tivesse mil ideias para colocar em prática e compartilhar com o mundo, mas o “mundo” (leia-se, a sociedade) ficasse me dizendo que eu não posso! Pois a vida é assim, e você TEM que escolher uma coisa só.

Opa, mas espera aí, quem disse isso?









Pois é, também não tenho essa resposta.

Um breve resumo do que eu já fiz, antes de chegar ao Evoluir Juntos e resolver enfim começar a compartilhar meus textos e ideias com o mundo:

Sou formada em Direito, mas com aquela vontade de fazer História, Turismo ou Nutrição (pois é, com 17 anos você “tem que” decidir, então fica um pouco difícil); em seguida veio uma tentativa de me formar em Turismo, não concluído; simultaneamente estava rolando uma pós-graduação em Gestão Ambiental; depois me tornei Guia de Turismo; fiquei um tempinho também na rede hoteleira; após isso fui para o lado da comida funcional; estudo de terapias holísticas; comecei a escrever; voltei a ser Guia de Turismo; e cá estamos nós. (Já pensando no próximo curso para me inscrever!).

Quem olha essa história toda, de tantas escolhas diferentes, tantas mudanças, geralmente acha absurdo. Entendo que, por parte de alguns, haja uma preocupação natural comigo, de que eu esteja perdida, que preciso de um rumo, escolher algo. Eu cheguei a ter vergonha do meu currículo, pois era uma miscelânea só! Hoje em dia eu NEM TENHO currículo. Bem mais fácil!

Sim, todos precisamos de um rumo, de organização, de foco. Mas isso não é sinônimo de ter uma profissão só para o resto da sua vida. A não ser, claro, que essa seja sua vontade. E está tudo bem! Não existe certo ou errado nisso.

No meu caso, e no caso de muitos multipotenciais por aí, é que isso realmente importa e incomoda se formos pressionados a escolher.

Então aqui vai uma dose de alívio imediato: você não é obrigado a escolher!

Escolha quantas portas quiser!


Calma, não estou falando para você sair por aí fazendo um monte de coisas ao mesmo tempo sem nenhum critério! Vamos devagar, por partes e, se possível, meditando e intuindo cada passo.

Fiquei um tempo sem colocar textos aqui. O motivo? Justamente essa falta de organização, ansiedade, querer fazer tudo ao mesmo tempo, colocar novas ideias em prática (e acabar não tendo tempo para outras)… Se identifica? Pois é, não é porque eu estou aqui, escrevendo um blog, dando dicas, que eu também não erro e não enfrento a procrastinação.

E é por isso que resolvi postar esse tema de hoje. Passei a aprender muito mais sobre ser “multipotencial” (ou chame do jeito que quiser, não é um rótulo), sobre como me organizar, eleger prioridades e, na verdade, continuo aprendendo! Estou desenvolvendo meu próprio método e pretendo compartilhar aqui com vocês em próximos textos.

Mas já de início, te deixo algumas dicas.

Anote! 



Escreva tudo que estiver na sua mente. Faça como se fosse uma limpeza sabe? Limpar a mente colocando tudo no papel, tira aquele peso que carregamos de ter que lembrar de tudo. Com o excesso de informações ou de ideias, é bem provável que esqueçamos algo. Então, dê a si mesmo essa ajudinha.

Medite! 



Sim, novamente esse assunto porque nós gostamos muito! E porque realmente faz muito bem. Meditar é estar em silêncio. Se quiser, use uma música para fazer uma preparação, mas a meditação em si é silêncio. É questão de treino para conseguirmos alguns momentos de silêncio na mente. Muitas telas de pensamento aparecem, todos passamos por isso. Mas não desista de primeira! Continue! Mesmo que você consiga apenas 1 segundo de silêncio durante a prática, já será maravilhoso para evolução!

Dica de leitura: 



“O milagre da manhã”, de Hal Elrod. Eu já citei esse livro aqui no blog uma vez. E sim, ele é tudo que falam por aí e muito mais se você se abrir e se permitir experimentar. Ter uma rotina matinal produtiva e agradável de desenvolvimento pessoal está no dia a dia das pessoas de sucesso. E se você já está aí imaginando que “não tem tempo para isso”, no livro você aprende como ter uma rotina milagrosa de apenas 6 minutos. 1 minuto para cada pequena atividade. Você não tem esse tempo? Então, é bom rever suas prioridades. O seu desenvolvimento pessoal é bastante importante para o seu sucesso e ainda pode impactar positivamente a vida das pessoas próximas a você. Pense nisso com carinho.





Era essa a mensagem que eu tinha para compartilhar com vocês!

Em breve posto novas dicas e maneiras de lidar com essa mente agitada que os multipotenciais tem! 😉

Gratidão por ter vindo até aqui!



Paz e luz para todos! Juntos somos Um!






*A melhor definição de “multipotencial” que já li, é essa aqui da Rafa Cappai, do Canal Espaçonave no YouTube!*

Confessa! Você é um curioso duma figa. Não se cansa de aprender coisas novas, não curte rotina, adora viajar, experimentar coisas diferentes e tem ideias a todo momento. Tipo agora. E outra. E mais outra.

Você não se contenta em ser uma coisa só, quer mesmo é ir trocando de roupa ao longo da vida, experimentando jeitos diferentes de se expressar, usando múltiplas linguagens. Seu currículo parece um Frankenstein, com experiências diversas, em projetos variados, com gente diferente. E quando te pedem pra colocar sua profissão na ficha do consultório médico, demora alguns segundos e fica sempre com aquela sensação de que está deixando parte de você de fora. Que uma palavra só não é capaz de definir o que você faz, nem quem você é. Pode pôr duas? Quem sabe três?

Às vezes, só de vez em quando, você se sente como um generalista, alguém que não se especializou em nada, que não encontrou “a tal coisa”. Mas é do tipo capaz de bater papo sobre uma infinidade de assuntos, porque sabe um pouquinho de tudo. E o mundo? Ah, o mundo! Ele às vezes joga na sua cara que você é mesmo um inconstante, talvez até instável, alguém que não consegue se decidir. uma cabecinha confusa que reluta em virar gente grande e seguir o caminho natural das coisas: nasce, cresce, escolhe, morre.


Pra você está mais pra nasce, experimenta, cresce, experimenta, escolhe, desiste, escolhe de novo, experimenta, experimenta, experimenta... e assim vai, até que um dia morre. Mas repare bem, preste atenção. Se você olhar bem no fundo, vai ver que faz até bastante sentido. Tipo: se eu me sinto como um canivete suíço, por que tenho que me comportar como uma tesoura? Você é apenas uma pessoa que tem múltiplos interesses e qualidades, além de uma enorme capacidade de adaptação. E não tem medo de sair desbravando esse mundo do aprender e desaprender. Em sua defesa, digo que eu sei que isso dói. Dói muito. Ter que abrir mão de uma dessas possibilidades de si mesmo é como arrancar um braço, jogar um pouco de si no lixo. Pra você é incômodo vestir só uma roupa e ficar com ela até o fim. Mas não se avexe e seja bem-vindo ao clube: você é um multipotencial!”

Rafa Cappai

  • Share:

You Might Also Like

4 comentários

  1. Durante muito tempo ter muitos e variados interesses me angustiava profundamente. Essa "coisa" de ter que decidir o que fazer na vida sempre foi um martírio pra mim. Na verdade, depois de também ter passado por terapia (que aliás ainda quero voltar a fazer, é ótimo) e ter amadurecido mais como pessoa eu aprendi que eu não precisava me martirizar e nem me limitar a uma única escolha pra minha vida e, sim, eu posso ter diversos interesses e isso não me impede de ser feliz ou realizada.

    Mas, aqui quem fala ainda é uma pessoa que ainda está no aprendizado de se descobrir e de saber conviver com harmonia e foco (foco, preciso de foco!rs) com tantos interesses e gostos que hoje eu sei que fazem parte de mim, de quem eu sou. E eu não preciso e não devo me envergonhar disso.

    Obrigada pelo texto, Carol! Escreva mais.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão Cristina!!

      Eu também ainda estou aprendendo! Aliás, que bom que a vida é esse aprendizado sempre. Me sentiria entediada sem ter o que "estudar"! hehehe Passei e passo pelas mesmas situações que você citou. Aos poucos vamos colocando tudo no rumo, organizando, nos descobrindo. O importante é não se deixar parar, ir atrás das paixões e não se preocupar se faz sentido unir uma e outra habilidade, hábito ou interesse!

      Vamos treinar a intuição e evoluir nesse sentido!
      Obrigada a você por estar aqui! Me incentiva mais ainda a continuar escrevendo ;)
      E parabéns pelo seu lindo blog! Estou acompanhando todas as receitas!! Muito bom!

      Abraços! Paz e bem!

      Excluir
  2. Oie, Carol. Gostei muito do texto, também já passei por isso, mas agora estou tentando me encontrar em uma das coisas que eu sei fazer. Além de querer fazer outras coisas só que dessa vez, ao invés de fazer tudo ao mesmo tempo, agora será uma tentativa de finalizar uma etapa de cada vez, para depois seguir em outra aérea que eu gosto, que são muitas. Acho que não sou da pessoa, que só tem apenas uma profissão e sim varias ( ou muita vontade de fazer de tudo)e usar-las quando for necessário.
    Quero ler mais textos, ficarei ansiosa aguardando para o próximo. Beijos e um grande abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juliana!! Que bom!!! Fico muito feliz que tenha gostado do texto e do tema!
      É isso aí mesmo, passamos por várias experiências e vários gostos, alguns vão até mudando né?! E somos nós quem decidimos. Deixar de fazer tudo ao mesmo tempo é um grande desafio mesmo. A gente confunde ser "multitarefa" com ser "multipotencial". Várias tarefas ao mesmo tempo atrapalham. E várias ideias/atividades/negócios ao mesmo tempo, se não estiverem organizados, também! Mas vamos aprendendo!

      Continuo estudando e logo logo coloco mais textos com dicas por aqui. Estou sendo minha própria cobaia e aprendendo a criar esse método de organização ;)

      Grande beijo! Gratidão pelo seu comentário!

      Excluir