Kefir: o alimento probiótico do momento!

By Evoluir Juntos - fevereiro 16, 2017



“Ke o quê?”

Eu descobri o Kefir (ou Quefir) na Internet mesmo, buscando alternativas de probióticos que não fossem tão caros, para tratar os sintomas de quando soube das minhas intolerâncias alimentares. Mas isso é papo pra outro post!

Desde que eu fiquei sabendo do Kefir, fiquei procurando informações em todos os lugares! Alguns de vocês podem saber que isso é um alimento bem antigo, e talvez você lembre dos seus avós cultivando para fazer iogurte, mas eu não conhecia. E para a minha surpresa, ele não é (geralmente) vendido! Você consegue de graça, por doação! Achei isso sensacional! Uma corrente do bem que transmite saúde! Coisa linda!!

Os grãos de Kefir produzem o leite ou a água fermentados, que formam esse alimento probiótico tido como “milagroso”. O nome vem do eslavo keif que quer dizer “bem-estar” ou “bem viver”. Você pode já ter ouvido falar de “tibicos” ou “cogumelos de iogurte”, que são alguns dos nomes ou apelidos que se usa para denominar o Kefir e outros probióticos cultivados mundo a fora.

Dizem que sua origem vem das montanhas do Cáucaso, há centenas de anos. Os grãos eram considerados presentes de Alah pelos muçulmanos naquela época, e o cultivo era passado de geração para geração. Alguns diziam ser os “Grãos do Profeta” ou o “Milho do Profeta”, trazidos de presente pelo Profeta Maomé. E parece que até a hoje, não se sabe a matriz, a origem exata de como surge o primeiro grão de Kefir.

De qualquer forma, há tanto tempo atrás, já se conheciam as propriedades curativas desses pequenos grãos!

O Kefir de Água, que é o que eu tenho em casa, são grânulos soltos, um pouco transparentes, que lembram uns pequenos cristais. A sua cor muda de acordo com o açúcar do qual ele se alimentar (açúcar mascavo, melado, frutose…).

kefir-de-agua-2017
Meus grãos de Kefir de Água

O Kefir de Leite são grãos de coloração branca ou amarelada. A consistência é mais elástica, e são mais delicados. Eles se agrupam em flocos ou em forma de mantas.

kefir-de-leite-wikimedia-files
Grãos de Kefir de Leite

Aqui no Brasil nós conhecemos muito os leites fermentados (aquele famoso que vende no mercado aí perto da sua casa). Mas o Kefir, que não é tão conhecido assim, apresenta as mesmas propriedades funcionais desses probióticos. A vantagem é o baixo custo e o seu cultivo fácil e caseiro, bem melhor do que consumir alimentos industrializados.

O Kefir (o leite ou a água já fermentados) é o resultado metabólico de vários microrganismos. Eles ficam ali “trabalhando”, consumindo todo alimento que você deu a eles, e o resultado disso é um alimento repleto de lactobacilos e outros micro seres vivos que fazem bem pra sua vida! Isso varia de acordo com a origem dos grãos, o tempo de utilização, o leite usado, ou a água e o açúcar usados. Mas, de uma forma geral, os grãozinhos do Kefir são formados por bactérias, leveduras e outros microrganismos.

Estranhou? Deu nojo?

Nosso intestino é povoado por milhares de microrganismos! E nós precisamos (muito) deles. Os leites fermentados, iogurtes, o kefir ou qualquer outro alimento fermentado, contribuem para a formação de uma flora intestinal saudável (que muita gente já ouviu o médico, o comercial de televisão ou o nutricionista falar um dia!).

Nós engolimos todos os dias milhões de bactérias vivas. Onde? Nos alimentos crus (algumas até sobrevivem ao cozimento); as bactérias de nossa boca ou, pelo beijo, as bactérias alheias; ao colocar os dedos na boca; etc. Uma pequena parte delas sobrevive ao ácido do nosso estômago e também ao processo de digestão, chegando no nosso intestino.

A maior parte dessas bactérias são desconhecidas (e normalmente não nos fazem mal), outras são patogênicas (mas como são poucas, não causam dano) e as que já são conhecidas pela ciência e declaradas como boas e necessárias, são os probióticos (“Pro Bios” = a favor da vida).

Ah então para que consumir ou comprar mais? Já ingerimos tanto!

iogurte-2

Pois é, existem algumas situações onde é recomendado por nutricionistas e médicos, que a gente tenha uma suplementação de probióticos. Num caso que a pessoa precise, por exemplo, aumentar a imunidade. Cerca de 80% do nosso sistema imunológico reside no intestino! Você sabia? Não é a toa que é um órgão tão importante (porém, não recebe todo esse glamour). Os probióticos dão a maior força na nossa defesa imunológica.

Outro caso, seria quando a pessoa apresenta disbiose (um desequilíbrio entre os microrganismos que habitam seu intestino), que traz alguns sintomas chatos como gases, diarréia, prisão de ventre, náuseas, etc. Mas não saia por aí fazendo diagnóstico próprio e dizendo que tem isso ou aquilo! Consulte um profissional.

Nós não consumimos probióticos só nesses casos ou quando estamos nos sentindo mal. Verdade. Os probióticos dos iogurtes (para quem pode consumir), ou do Kefir, ou de uma fermentação natural de pães são saudáveis para se ter na alimentação! Aqui eu deixo apenas a minha opinião: até mesmo o Kefir tem um certo limite de tolerância no seu corpo. Tem pessoas que tomam todos os dias por meses e anos! Eu não aconselho. É como se fosse um tratamento para o seu corpo. Cada um reage de uma maneira. Mas moderação é sempre bom né?

*É melhor um Kefir ou iogurte, do que um comprimido cheio de substâncias que não conhecemos! ;)

Benefícios do Kefir
  • Ativa o sistema imunológico
  • Recompõe a flora intestinal (inclusive após ingestão de antibióticos)
  • Tem mais microrganismos que o iogurte comum, o leite fermentado industrializado e a coalhada caseira
  • Auxilia no tratamento dos sintomas de disbiose intestinal, síndrome do intestino irritável e outras doenças do intestino
  • É bom para os sintomas de gastrite (ajuda a reduzir a acidez estomacal)
  • Auxilia na eliminação de toxinas do organismo
  • Regula o intestino
  • Melhora crises de bronquite, asma, alergias e enxaquecas
  • Auxilia no tratamento de acnes e outras desordens da pele
  • Regulariza a digestão
  • Auxilia no tratamento da candidíase (podendo até curá-la)
  • Aumenta a energia e sensação de bem-estar
  • Retarda o processo de envelhecimento
  • Auxilia na manutenção do peso ideal (*junto com exercícios e alimentação equilibrada como sempre!)
  • Auxilia no combate a fadiga
  • Combate mal estar intestinal não específico
Como cultivar e cuidar dos grãos

Kefir de Água: vou dar os detalhes desse, pois é o que eu tenho mais experiência.

kefir-fermentando

Bolhas da fermentação do Kefir

Coloque os grãos de Kefir num recipiente de vidro (sim, é importante que seja vidro), acrescente água mineral ou filtrada (deve ser sem cloro, para não matar os grãos), e açúcar mascavo. Para 2 colheres de grãos, use de 2 a 3 colheres de açúcar mascavo (ou 1 colher de rapadura ou melado de cana). Quanto mais açúcar tiver no seu Kefir, maior será o teor alcoólico da fermentação. Tampe o recipiente, mas não vede. Coloque um papel toalha preso com elástico ou um paninho tipo “filó”. Apenas para não cair impurezas.

O mais importante no cultivo é manter a boa higiene. Separe os utensílios que for usar no Kefir e lave sempre o vidro com água corrente (nunca lave os grãos!).

Deixe fermentar, fora da geladeira, por 12, 24, 36, ou 48 horas. O líquido de 12 horas tende a ser mais laxativo, o de 24 um pouco menos laxativo, geralmente regula o intestino, e o de 48 horas costuma prender. Isso não é regra! É apenas o que se costuma dizer entre as pessoas que cultivam o Kefir. Cada organismo absorve o alimento de uma maneira. Comece ingerindo pouca quantidade do líquido. E vá aumentando se houver necessidade.

Para utilizar o líquido, coe os grãos numa peneira (também separada para isso apenas). Separe o líquido e guarde na geladeira (ele continua fermentando! Mesmo na geladeira. Guarde por até 5 dias). Recoloque os grãos no vidro já higienizado, e acrescente novamente a água e o açúcar! Prontinho!

Dicas:
  • Misture a água coada com sucos ou frutas na hora que for tomar. Nem todos se adaptam ao sabor natural.
  • Existe a “segunda fermentação” da água do Kefir. Você pode colocá-la, depois de coada, numa garrafa pet, por exemplo, e adicionar a fruta de sua preferência. Deixe fermentar por mais 24 horas (cuidado com o ar na garrafa! É bom abrir durante o dia para liberar um pouco da pressão!). Fica parecido com um refrigerante!
  • Use a água do Kefir para bater um suco verde (coloque ela no lugar da água).
  • Os grãos de Kefir de Água também podem fermentar na água de coco! É só fazer o mesmo procedimento, só que em vez de água com açúcar, coloque apenas a água de coco. Deixe fermentar por 24 horas!
  • Leites vegetais também podem ser fermentados com esses grãos! Eu já fiz com leite de coco (coloquei umas 4 colheres de grãos, para 200ml de leite de coco e deixei fermentar)! Depois bati com manga! Delícia!
  • Vinho de Kefir! Coloque os grãos para fermentar no suco de uva integral! O gosto é parecidíssimo com vinho! Enganei algumas pessoas aqui na minha casa quando provaram! ;)
  • Existe receita de Cerveja de Kefir também! Mas esse nunca provei! Pesquise por aí que tem.
  • A sua água pode ficar ácida quando tiver muitos grãos! E olha, eles se reproduzem e multiplicam super-rápido!!! Na primeira semana você já tem bastante! Continue a corrente do bem e doe seus grãos! (Uma colher de sopa já dá pra doar!).
  • Não consuma em excesso. Faça uma pausa. Um mês ou mais tempo sem Kefir. Isso também faz parte de uma alimentação saudável. Se quiser, pode congelar os grãos! Eles demoram um pouco a voltar a fermentar quando descongelados, mas funcionam! (Quase sempre).
vinho-de-kefir
"Vinho" de Kefir

Kefir de leite:

Esse você cultiva no leite animal mesmo. Leite vegetal não serve! Nem leite em pó.

Utiliza-se uma colher de grãos, para cada 400 até 600 ml de leite de caixinha, de saquinho, ou de cabra, integral, etc. Pouco leite, geralmente resulta num iogurte mais ácido. E o excesso de leite pode resultar num iogurte mais ralo. O tempo de fermentação pode ser de 12 a 72 horas.

É recomendado fermentar ele na geladeira quando estiver muito quente na sua cidade! Temperatura acima de 40 graus pode matar a colônia de Kefir. O ponto perfeito para coar, é quando forma um líquido amarelado no seu vidro.

A higiene é a mesma e também muito importante! A qualidade do leite interfere no iogurte.

Como eu disse, não tenho muita experiência com o Kefir de Leite. Mas você encontra diversas informações nas fontes que deixei lá no final do texto!

O Kefir de Leite também é usado em diversas receitas! Dá pra fazer bolo, queijo, iogurte grego, cream cheese! Tentador não é?

*Eu não consumo por apenas duas razões pessoais: 1 – Sim, dizem que o Kefir consome a lactose do leite e que o iogurte sai 99% sem lactose, mas eu não quis pagar para ver ainda. Não me dou muito bem consumindo derivados de leite. 2 – Não me agrada muito os tipos de leite que temos disponíveis… Dentro de caixinhas ou saquinhos, processados, cheios de aditivos. É difícil encontrar leite puro hoje em dia. (Opinião todo mundo tem né!).

queijo-branco

Como conseguir de graça!

Essa é a parte mais legal! Doação de Kefir.

Hoje em dia, graças a tecnologia, ficou ainda mais fácil.

A minha dica é: comunidades no Facebook. Foi assim que consegui os meus grãos.

Coloque na aba de pesquisa do Facebook “doação de kefir + o nome da sua cidade”. Pode ser que não tenha exatamente na sua região, mas talvez uma cidade vizinha!

Se não encontrar, existem pessoas maravilhosas que doam pelo correio! Sim, é possível! Então eu recomendo uma comunidade de Kefir geral, nacional.

Uma muito conhecida e querida é a “Amigos do Kefir Oficial”. Lá você encontra dicas, receitas, doadores, tira dúvidas, compartilha experiências e aprende muito! Os moderadores da comunidade são muito organizados e atenciosos. Numa simples pesquisa nos arquivos da comunidade, você encontra um mundo de informações.

Kefir não se vende, se doa!

Correntes do bem são sempre bem-vindas.

*Existem outras formas de probióticos como o Kombuchá; Jun e os Iogurtes Infinitos (Amasi, Caspian, Bulgaricus, Viili, Filmjölk; Buttermilk; Skyr). Esses últimos são probióticos que não possuem grãos como o Kefir, o próprio iogurte gera novos iogurtes. Também existem doações deles! E da mesma forma: em comunidades nas redes sociais.

*Rejuvelac - é uma bebida feita a partir da germinação e fermentação de grãos de trigo em água. Deixa-se os grãos de molho na água por 24 a 48 horas. É uma bebida tônica e extremamente "viva" pois tem um elevado teor de enzimas, aminoácidos e vitaminas (segundo Conceição Trucom). Esse é mais fácil de você cultivar em casa! Nem precisa de doação. Mas pesquise antes! Se você não pode consumir trigo, não é uma boa opção.

Viu que maravilha é o Kefir?!

Outra vantagem é que o cultivo do Kefir sai muito mais barato que comprar probióticos em farmácias e lojas de produtos naturais.

Eu resolvi publicar esse texto, para compartilhar a minha experiência e divulgar ainda mais esse alimento que alguns chamam de “milagroso”!

Mas lembre-se: procure associar a ingestão do Kefir, com uma alimentação equilibrada, fugir dos industrializados (comidas congeladas principalmente), comer alimentos crus, procurar um especialista no caso de sintomas ou intolerâncias, enfim, se cuide!

Enquanto isso, vamos aprendendo juntos! Nós nunca sabemos TUDO, mas podemos compartilhar sempre! ;)

Gratidão por ter vindo até aqui!

"É a intenção, e não a doação, que faz o doador." Gotthold Lessing.

Fontes de pesquisa e referências:

Enders, Giulia. "O discreto charme do Intestino - tudo sobre um órgão maravilhoso". Tradução de Karina Jannini.São Paulo, 2015. Ed. WMF Martins Fontes.

Trucom, Conceição. "Alimentação Desintoxicante - para ativar o sistema imunológico". São Paulo. Alaúde Editorial, 2004.

Manual do Kefir I, II e III. Comunidade Amigos do Kefir na rede social Facebook. https://www.facebook.com/groups/602071756616198/ 

SANTOS, F. L. ; SILVA, E. O ; BARBOSA, A. O ; SILVA, J. O . Kefir: uma nova fonte alimentar funcional?. Diálogos & Ciência (Online), v. 10, p. 1-14, 2012

Outros Links usados:
http://www.usp.br/forc/o-cientista-responde.php?t=Qual-a-diferenca-entre-prebiotico,-probiotico-e-simbiotico-e-quais-os-beneficios-que-podem-conferir-a-saude?&cr=95 

http://www2.ufrb.edu.br/kefirdoreconcavo/2-uncategorised/2-sobre-kefir 

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários